CLICAR EM BOM PORTUGUÊS

cLiCaR e CoÇaR é Só CoMeÇar

CLICAR E COÇAR É SÓ COMEÇAR

Já que teclamos a mesma língua, fique a vontade!

Apesar de existir um MOUSE entre nós, você se sentirá bem melhor após visitar o CLICAR, vem pra cá!

Se gostou recomende aos seus amigos...Se não gostou indique para os seus inimigos (se tiver)...

Ao sair, clique e deixe o seu comentário!


oLhA a HoRa!!!

terça-feira, 26 de maio de 2015

Nova concepção de ser professor no estado do Paraná

Massacre físico, psicológico, cultural e social no estado do Paraná

O saber cura!


Você já teve medo de dar sua opinião?

por Wilma Nunes Rangel.

       Primeiramente a minha opinião, sou E.U com toda a extensão da tinta visualizada nessas duas letras, e.u!
       Mas, como opinar toda a minha identidade em um conceito? Se em questão de segundos, acontece um fato que jamais, por nenhum milésimo de segundo, pensei na minha vida em uma chuva ( ok! Já sonhei com chuva de neve, chuva de pétalas de rosas em uma declaração de amor, chuva de batata frita sem sal e até: Está chovendo hambúrguer) de b.om.b.a.s!!
       ...Já não sou mais eu, tamanha guerra fora de toda a análise literária e seus elementos, mesmo no mais sábio enredo do mais renomado escritor. Voto ao princípio, quer de verdade saber minha opinião, sobre qualquer assunto? 
       Se você foi, é meu aluno? Assistiu alguma aula minha? Essa com certeza, posso repeti-la mas jamais será a mesma...eu não sou a mesma! Algo em mim morreu...não sei se a Wilma ou a Professora! Ou as duas e em mim ficou outra que ainda não conhecia...essa com instinto animal, de proteção que nunca vi...a ponto de se arriscar para ajudar, retirar, acalmar, reanimar, levantar, puxar, tirar, proteger, indignar-se, xingar, gritar, protestar, entristecer, chorar, correr...de uma forma tão intensa que tudo só tem, agora uma explicação, não sou mais aquela de outrora. 
       Nasci de novo, ressurgi em mim... ando a buscar explicações nos pressupostos teóricos de minha limitada biblioteca mental e de acervo mesmo...livros...revistas e claro meu novo e amplo mundo virtual...e a definição continua a mesma: EU NÃO SOU A MESMA...sou o divisor de águas mais fiel: Wilma pré e P.Ó.S o dia 29 de abril de 2015! 
       Dessa forma, penso em parar tentar saber o que sou? Quem eu sou? Isso é sucumbir, em interrogações, mas há respostas...e a única que uso e me convence a aprender é o a.m.o.r!
       Há o amor?? Esse sentimento que nutre a selvagem em mim e a põe a sentar para ler e se encontrar... Já essa é outra história!! Mas só digo isso e com toda certeza materna que minha mãe Senhorinha me deu:
       Não se "luta" por amor. O amor nunca é uma batalha. O amor é entregue, é confiado, como a chave de um lugar secreto do próprio ser. Sem remuneração, sem exigências, sem cláusulas especiais.
       Isso pode parecer absurdo para os idealizadores. Já pareceu, para mim. Mas é justamente nessa simplicidade que reside sua beleza. O amor chega e se torna tudo o que há para ser conhecido. E, do nada, desaparece. A chave volta para a mão de seu dono, só para ser confiada a outrem.
       Quando se precisa lutar por amor, de amor, já não resta mais nada. (wnr)
Você não é aquilo que os outros pensam que você é.
Você não é o que sua esposa, sua mãe ou sua tia pensam de você.
Você não é aquela “sensação” que as pessoas têm quanto te veem arrumado (ou não) no metrô para ir trabalhar.
O que você é, é aquilo que você é quando está sozinho, quando as regras sociais se apagam e só fica você com você.
E ai, isso que te sobra quando estás sozinho, te agrada?

- C. Marazano

Clique filosófico 

A filósofa e política alemã Elisabeth Noelle-Neumann criou uma teoria de ciência política chamada "Espiral do Silêncio".
Segundo essa teoria, todos os indivíduos possuem certo conhecimento quanto à tendência das opiniões públicas. Já que somos, naturalmente, animais políticos e sociais, tememos ser isolados socialmente por conta de nossas opiniões próprias.
Dessa forma, desenvolvemos medo de expor nossas ideias quando nos encontramos em um grupo minoritário, permanecendo assim em silêncio - e, consequentemente, tornando o grupo minoritário ainda mais minoritário.
Do "outro lado", quanto mais o indivíduo percebe que sua opinião está próxima da opinião pública, maior a probabilidade de que ele venha a expressá-la, fortificando o grupo maioritário.
A Espiral do Silêncio tem se tornado cada vez mais forte. Não importa se o assunto é política, religião ou qualquer outro tema: gradualmente, vemos opiniões cada vez mais homogêneas e grupos de oposição cada vez mais minoritários. Questionar e desafiar tem se tornado um ato de coragem.
O que é uma democracia sem liberdade de expressão? O que é o "politicamente correto" se não uma óbvia demonstração da Espiral do Silêncio? Não estaríamos experimentando o nascimento de uma nova ditadura, desta vez intelectual e psicológica, mascarada como democrática?
Os tolos tem cada vez mais certezas. Os sábios, cada vez mais dúvidas.
Já o amor...há o amor?? Essa é outra história!! Mas só digo isso e com toda certeza materna que minha mãe Senhorinha me deu:
Não se "luta" por amor. O amor nunca é uma batalha. O amor é entregue, é confiado, como a chave de um lugar secreto do próprio ser. Sem remuneração, sem exigências, sem cláusulas especiais.
Isso pode parecer absurdo para os idealizadores. Já pareceu, para mim. Mas é justamente nessa simplicidade que reside sua beleza. O amor chega e se torna tudo o que há para ser conhecido. E, do nada, desaparece. A chave volta para a mão de seu dono, só para ser confiada a outrem.
Quando se precisa lutar por amor, de amor, já não resta mais nada.

Clique de aula sobre o A.M.O.R


- O amor desafia a razão.

- Nada desafia a razão.

- Acho que o coração sabe de mais coisas que nós.
- Ou talvez o coração esteja errado.
- Duvido disso. O amor pode ser inconveniente, talvez até impróprio. Pode ser perigoso... Nos força a fazer coisas que nem imaginamos. Mas errado...? Isso depende do nosso destino, certo?



pTd: Wilm@



Quer estudar? A greve está lhe preocupando? Leia: Uma longa noite aprendendo « mel-meow.com

 Greve?Aqui você tem o que clicar e aprende!!  
Pode ser um longo dia! Mas lendo você está aprendendo! 
Boa leitura! Ptd: Prof Wilm@

Uma longa noite aprendendo « mel-meow.com

domingo, 24 de maio de 2015

"O SIM" que ACABOU com todos os OUTROS

VOTO O COMPROMISSO

"ATÉ QUE A MORTE NOS
SEPARE 31 DEPUTADOS"


          ORGULHOSAMENTE, esse é o Post de número 500, a Crônica abaixo, é fato verídico, planejado, articulado, de uma inteligência e criatividade que demonstra o grande potencial dos Professores e Funcionários Concursados que prestam serviços nas Escolas Públicas da cidade de Londrina, e um sonho de muitos paranaenses!      
       Mostrar para o país todo, a força de um povo! Ao ser traído, por políticos corruptos, que se juntaram ao Governador Estadual Beto Richa.
      O jovem mancebo, noivo e político Tiago Amaral, é um dos envolvidos no esquema dos 31 Votantes da Assembléia Legislativa do Paraná, para apoiarem o Governador Carlos Alberto Richa, sua maldade para tripudiarem em cima da população. Resultando no Massacre de 29 de abril (estive lá), mesmo abaixo de bombas e mais de 230 feridos. O dedinho do bom moço londrinense, não poupou o aumento nos números a favor de Carlos Alberto Richa.
       Nossa excelente escritora, é professora, moradora de Londrina no Paraná, que foi "democraticamente" convidada para assistir de fora da igreja, a Cerimônia Nupcial do Deputado Estadual Tiago Amaral.
       O Ato tinha como objetivo, protestar pala decisão política do jovem noivo e político eleito para representar os interesses do povo londrinense, na Asembléia Legislativa do Paraná, o qual no último dia 29 de abril, votou contra a população, ao votar SIM pelo fim do Fundo Previdenciário de milhares de servidores públicos do Estado!

       Abaixo, posto o texto que bateu record de acessos, nas Redes Sociais, desde o evento matrimonial, tendo ainda centenas de curtidas e mais de 2000 comentários!
      Com certeza o casório do ano, foi esse...não pela pompa dos noivos...mas sim pela representatividade nacional que Londrina fez, contra a corrupção política que se instalou no nosso estado nos últimos anos, em especial nos últimos meses. (Wilma Nunes Rangel)
IHAAAAAAAAAa
Ótima Leitura!

"O SIM NUPCIAL DE TIAGO AMARAL"


       Estive no casamento do deputado Tiago Amaral. Fui como professora e para observar como Londrina reagiria ao protesto. Em síntese: convidados constrangidos entran...do na igreja aos gritos: _ "O Amaral vai ter um treco, os convidados tão na lista do Gaeco". Álvaro Dias se irritando com nossa presença. Romanelli entrando às escondidas dentro de um furgão. O noivo entrando "cafofado" em banco traseiro de camioneta caríssima. Teve convidada fazendo uma selfie conosco.
       Durante a cerimônia veio a resposta de Londrina, centenas de carros que passavam buzinavam contra a corrupção. A PM que alegou ter feito uma blitz, ali estava para proteger a elite.
       O cerco foi dando errado, a cada rua bloqueada a população nos ajudava furando o esquema e vinha de outros lados para nos ajudar com o buzinaço. Casamento rápido, uma noiva nervosa entrando pela porta lateral, porque a porta principal era nossa.
      Na saída, a elite nervosa, camionetas aceleravam, os noivos escondidos em alguma delas. E os manifestantes deixando claro:_ "O dinheiro da festa é nosso!!!".
       Na manifestação de ontem nós mostramos a cara, mas eles se esconderam. Como imagem simbólica da noite uma convidada chiquérrima tentou se esconder por detrás da bolsinha de prata que trazia às mãos. Uma manifestante perguntou de que você se esconde, ela simplesmente baixou a bolsa e nos olhou com perplexidade. Algo dentro dela ruiu. Enfim, foi o casamento do século. Quem não foi, perdeu!
Autora: Izabel Cristina Marson  Fonte: Facebook

DECISÃO POLÍTICA AUMENTA OS

 CONVIDADOS DE TIAGO AMARAL


Causa do comparecimento ao matrimônio

Comunidade Londrinense em peso
Governador do Paraná
Esse casamento será um PESADELO! Fred G

A Top Susana Vieira





Nazaré para abençoar o Destino da nova Senhora Ju Amaral
Até a monarquia presente, a Rainha de Copas, irritada gritava aos manifestates " Vou cortar suas cabeças"
Bozo, se negou a dar entrevista, mas brincou com os manifestantes e com a reportagem.


Convidado mais que especial Darth Vader, chegando com seu look todo preto, puro glamour


 Hitler
Rihanna, com seu lindo vestido tô passada no omelete, ela se mostrou constrangida com os protestos,
mas a rua é pública né, AMIGA!


















Indignação com gastos do Governo com órgãos de comunicação!

"Publicar um texto é um jeito educado de dizer: me empresta seu peito porque a dor não tá cabendo só no meu." O papel ganha da pedra. Por isso escrevo Tati Bernadi

 Por que escrevo? Para separar a selvageria da humanidade! 


Difícil não divulgar as informações envolvendo o Desgovernador Carlos Alberto Richa, escrevo pois a escrita separa o primata do humano, a razão da selvageria, o falado do documentado...

Em tempo em que há cada 12 horas, uma nova atitude grotesca, nos deixa embasbacado, os interesses financeiros e políticos muda até a realidade...esse post mostra a festa financeira nos órgãos de imprensa, com campanha nacional nas Tvs e rádios do país, e até mesmo em pequenas cidades. Aqui em Foz mesmo, participamos em uma rádio tradicional AM em que os programas, entrevistas tudo...literalmente tudo...fica documentado on line e que podemos acessar e rever...menos o programa das 16h às 16:50 de 22 de maio de 2015, é como se a Rádio Cultura AM, tivesse saído do ar...mas como? Se até ouvintes atendemos e demos respostas???

O texto abaixo, mostra essa ansiedade da categoria, em ver nosso dinheiro público se esvair, na defesa do atual governo. (Wilma Nunes Rangel,  mãe, escritora, graduada em Letras e Literatura Brasileira, pós graduada em Literatura e Pesquisa Literária e Professora Estadual e blogueira)

,
Após receber 1,2 milhão em verbas do governo estadual, grupo da afiliada da TV Globo no Paraná passa a criticar os professores em greve

Na sessão da Assembleia Legislativa do Paraná, desta terça-feira 12, vieram à tona os primeiros números de gastos do governo Beto Richa (PSDB) com a propaganda sobre o confisco da poupança previdenciária.
De acordo com números revelados pelo líder do governo, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), o Palácio Iguaçu gastou nesses últimos dias, pós-agressão dos professores, a quantia de R$ 2,7 milhões. A maior parte deste dinheiro – R$ 1,2 milhão – foi para a RPC TV/Gazeta do Povo.
Após a entrada do dinheiro público, a RPC/Gazeta do Povo mudou sua postura, e perdeu sua “boa vontade” com os professores estaduais em greve. Em editorial no último domingo 10, o jornal defendeu o governo do tucano: “Os professores cruzaram os braços sem ter uma pauta real”.
O jornal, contudo, não informou que o governo Beto Richa não apresentou até agora nenhuma proposta concreta para pôr fim à greve de 16 dias. A categoria espera uma definição da data-base com a reposição da inflação do ano, além do reajuste do piso para equiparação com o que determina a lei federal.

Na TV afliada à Globo, o governo do estado veicula comercial defendendo o confisco da poupança previdenciária que pertence aos servidores públicos. Na Gazeta, a APP-Sindicato é acusada de má-fé e oportunismo pelo fato de defender seus associados.
Paralelamente, a oposição se esforça para levantar os valores da ‘operação de guerra’ no último dia 29 de abril. Parlamentares não alinhados ao Palácio Iguaçu estimam que o custo das bombas, diárias para policiais, ração para os cães pitbulls, balas de borracha, helicópteros, viaturas, sessões em regimes de urgência ultrapassa os R$ 30 milhões.
Esse dinheiro daria para bancar parte do reajuste do piso aos professores e pagamento da data-base ao funcionalismo público.
Na Assembleia, o deputado Chico Brasileiro, líder do PSD, acusou o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo, de intransigência com o objetivo de prolongar a paralisação na educação para fazer caixa. Além disso, completou deputado Professor Lemos (PT), o governo pretende culpar os professores pela greve
O tucano já deu um passo nessa direção ao afirmar que “não tem ninguém mais ferido que eu” ao referir-se a agressão aos educadores. 
beto-richa-selfie.jpg
Beto Richa (PSDB) faz uma selfie com sua mulher (Fernanda Richa) e a vice-governadora Cida Borghetti, durante sua posse
 

Publicado originalmente no blog do Esmael Morais.
pTd: Wilma

sábado, 23 de maio de 2015

Especialistas falam que Richa foca no CAOS e não na SOLUÇÃO

Difícil impasse: RICHA não negocia! Mas IMPÕE (jorgeyared.blogspot.com)


Tenho acompanhado opiniões diversas (algumas de especialistas) quanto a solução da crise pela qual passa o governo, os funcionários públicos e o povo paranaense nos últimos meses. 
Em relação ao impasse com os professores estaduais, a grande maioria entende que qualquer solução passa pela retomada, primeiro do respeito, segundo da confiança e terceiro, resultante das duas primeiras, do necessário diálogo entre as partes. Nem que para isso seja necessário, a princípio, a presença de um intermediador que goze de credibilidade e confiança das partes. 
Também, assim como eu, os especialistas entendem que o agravamento da situação é resultado de medidas equivocadas que vêm sendo tomadas pelo governador Beto Richa, notadamente nas últimas semanas.
 Durante a campanha, onde quer que estivesse o discurso de Richa era o investimento em diálogo. Hoje percebe-se que era retórica de campanha. As decisões têm sido unilaterais e os seus negociadores chegam com números fechados e sem postura alguma de flexibilização.
 Então deixa de ser negociação e sim imposição.
 Uma inequívoca demonstração de que o governador age em contrário ao seu discurso de candidato. A realidade que, enquanto homem público, não pode haver duas pessoas: O Richa candidato e o Richa empossado autoridade, sob pena deste perder a credibilidade junto aos eleitores e seus próprios comandados. 
Quando um governante perde a credibilidade por agir diferente daquilo que prometera, com certeza põe em risco sua governabilidade. É o retrato do que vem acontecendo aqui no Paraná.

 O cientista político da UFPR Fabrício Tomio diz que uma solução possível para a crise seria um acordo entre os poderes Legislativo e Executivo, envolvendo os diversos partidos (inclusive os da oposição), para amenizar a sensação de falta de credibilidade do governo. Esse acordo deve ser acompanhado de medidas efetivas em outras áreas. Segundo Tomio “Todos os atores têm de participar do sacrifício”. A grande questão é tentar convencer aos afetados de que assumam sacrifícios depois do governo agir de forma diferenciada quando aplica reajustes e benefícios aos que servem os poderes daqueles aplicados aos que servem o público.
 Quando serve aos poderes, concede reajustes generosos a quem já ganha bem, gastos excessivos com propaganda, concessão de auxílio-moradia e outros benefícios que certamente poderiam ter sido evitados por quem exige sacrifícios da grande maioria.
 E hoje, com a pressão legítima dos servidores, a reconhecida crise econômica enfrentada pelo Brasil e internamente com as dispendiosas questões estruturais atreladas ao orçamento do Estado, o problema de caixa (gasto sem controle no primeiro mandato) somados aos aludidos problemas herdados do anterior, as finanças têm sido um problema que leva Richa a se desgastar perante a população, uma vez que seus secretários especialistas não conseguem encontrar soluções convincentes para o entrave. 

Cito aqui a opinião da professora de Administração da Unicuritiba Patricia Tendolini que diz que “No curto prazo a solução para a crise do Estado passaria pelo aumento de arrecadação e diminuição de gastos. Na prática, isso significa aumento de impostos e redução de investimentos”, explica Tendolini. O problema é que antes de transferir a conta para a população, o governo precisava ter realizado corte de gastos de custeio, isto é, ter mostrado à população que a hora era de sacrifícios e que ele, governo, estava fazendo sua parte. Mas ele não fez a sua parte. Preferiu preservar gastos supérfluos e concessões inoportunas para a época e hoje se vê obrigado a fazer cortes em gastos importantes para o funcionamento do estado, gerando toda esta reação em cadeia.
Mas, o grande impasse de tudo, na minha opinião é a tremenda falta de credibilidade que se tem no comando. Na sua capacidade de gerir. Percebam que hoje, em vez de buscar o diálogo o que se vê são professores e diretores sendo ameaçados em seus respectivos núcleos, numa demonstração inequívoca de que se está diante de um poder despótico e, portanto dissociado daquilo que se entende por democracia, regime que oferece princípios que norteariam a se buscar nesta hora o consenso através de um diálogo com foco nas soluções e não no caos.
Desse jeito, o impasse está criado e se a estratégia
de negociação não mudar e, principalmente se o governo não tratar os professores com o respeito que merecem, não vislumbro coisa boa pela frente.
Aí todos perdem. JoYa


Beto Chumbo Grosso

Meus amigos, li um excelente texto do professor Hermes Leão, presidente da APP-Sindicato e posto logo abaixo. A certeza de estar acima da lei (impunidade) faz com que o governador aja da maneira que o professor Hermes cita no seu texto. Leiam e reflitam sobre esta lamentável situação vivida hoje pelo povo paranaense, diante de um governo que não tem cumprido os compromissos assumidos quando em campanha.


Richa e o crime de lesa-juventude (jorgeyared.blogspot.com)

Richa e o crime de lesa-juventude - Professor Hermes

Um dos aspectos mais graves está relacionado com o tema da Educação Pública e o atendimento a cerca de um milhão de adolescentes, jovens e adultos nas 2.200 unidades escolares da rede básica do Paraná. Pela primeira vez, em uma segunda greve no mesmo ano letivo, as(os) Professor(as)es e Funcionárias(os), resistem bravamente a toda sorte de ataques absolutamente autoritários feitos pelo governador Richa e sua equipe. Este governo tem usado o expediente de assediar, perseguir, ameaçar com faltas e desconto de salários, usado de propaganda de que a greve é de natureza político-partidária para promover desgaste do governo, violência física, psicológica e educacional. Resistimos e resistiremos a estes ataques.
Também pela primeira vez em 68 anos de história de lutas da APP-Sindicato, um governador buscou o Poder Judiciário para tentar impor o fim do movimento de greve pela força judicial. Como se vê, não há comparativos com governos anteriores. Trata-se de um Estado de exceção, identificado com os anos de chumbo da ditadura civil/militar brasileira, aliás quem viveu no serviço público paranaense os 21 anos de ausência da democracia considera esta conjuntura mais violenta do que a vivida naquele período.
Ao não garantir direitos mínimos como reajustes salariais previstos em lei, o que pretende o governador Richa? Obrigar o retorno dos educadores às escolas sem essas pautas atendidas, possibilitará que tipo de sentimento e dedicação ao trabalho?
Aliás o governador fere o direito de greve previsto na Constituição Brasileira, mas se desobriga de cumprir as leis! Que estado é este?
No dia 19 de agosto do ano passado durante a campanha eleitoral o candidato a reeleição Beto Richa compareceu ao debate organizado pela APP-Sindicato, reafirmou compromissos com os direitos dos educadores, com a infra-estrutura escolar, formação continuada, tempo integral, entre tantos outros.
E principalmente reafirmou seu compromisso com a geração de adolescentes e jovens que tem na escola sua porta de entrada para a vida em sociedade e para o exercício da cidadania. O conhecimento é o principal passaporte para a emancipação humana numa sociedade ainda tão violenta e desigual como no Brasil e no Paraná. Esta mesma geração sabe que nas atuais condições da educação paranaense, de precarização e descaso governamental, não há garantias de um ensino de qualidade.
Ao penalizar os educadores, penaliza também a educação e igualmente toda esta geração que espera voltar para as escolas e prosseguir seus estudos. O governador e sua equipe deveriam ser denunciados pelo crime de lesa-esperança e lesa-juventude!
Professor Hermes
O Professor Hermes Silva Leão é o atual presidente da APP-Sindicato
Fonte Facebook Jorge Yared 24/05/15 

Carlos Alberto Richa: O moleque que não aprendeu a virar HOMEM

Carlos Alberto Richa Moleque 

que não aprendeu a virar Homem!


           De tudo que venho acompanhando, sobre a personalidade e índole, do ser humano Carlos Alberto Richa, a análise de Fran Freire, foi a crônica, que mais se assemelha ao que a maioria de nós, sempre quisemos escrever, dizer, gritar, esbravejar, publicar, apresentar em cadeia nacional de Televisão, a cada desmanche feito no tão nobre estado do Paraná, por esse piá do Palácio do Iguaçu, que se esconde como rato no Chapéu do seu poder, que sobrevoa com helicóptero a cidade que já tomou por mais de duas horas como campo de guerra...

Esse "piá de bosta", está deixando a degradação humana, mostrar a face, distribuindo o dinheiro público para uma CORJA e suas esposas, molhando a mão de trinta e um Deputados estaduais, para aprovarem a LEI a la BETO! Ocupando horários nobres da imprensa Nacional e local, tendo dinheiro dos cofres públicos para isso, em plena greve geral dos funcionários do estado que Governa!

Assim segue a brincadeira aqui no Paraná! 
Me admiro muito com o escritor Fran Freire, pois ele não é professor, funcionário público paranaense, mas sim um cidadão comum com olhos de quem está fora das pautas e idas e vinda até Curtiba, cada vez que o infante nos chama para negociar, não pondo na mesa nenhuma proposta, capaz de humilhar em um só dia mais de TRINTA MIL funcionários de todas as categorias, que trabalham para ele, tentando garantir os direitos básicos do povo do estado o qual o elegeu...
Sua crônica Fran Freire, tem a alma do que sentimos, tem a voz que não gritamos, tem o tato do que estamos tentando mostrar, mas que infelizmente nem para quem toma o mesmo lanche, senta-se ao nosso lado...foi capaz de perceber! Meu muito obrigada por essa arte, moderna que é essa crônica...Aos leitores do cLiCar, excelente leitura! (Wilma Nunes Rangel)


pTd: Wilma


Beto pego até pelo ar

Governador tem corrupção até no céu!


Richa e empresa de táxi aéreo são condenados a devolver R$ 2 milhões

Decisão judicial diz que governo contratou avião e helicóptero sem licitação.
Juiz diz ainda que o governo possuía três aviões em condições de uso.

Murilo BassoDo G1 PR


Richa pego nas alturas (jorgeyared.blogspot.com\)
O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), o Secretário Chefe da Casa Militar, Adilson Casitas, e o sócio da empresa Helisul Eloy Biezus foram condenados a indenizar o Governo do Estado em R$ 2.082.150. Eles foram considerados culpados em primeira instância pela contratação de um avião a jato e de um helicóptero sem licitação, entre março e junho de 2011. Cabe recurso da decisão. (G1)

O governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), o Secretário Chefe da Casa Militar, Adilson Casitas, e o sócio da empresa Helisul Eloy Biezus foram condenados a indenizar o Governo do Estado em R$ 2.082.150. Eles foram considerados culpados em primeira instância pela contratação de um avião a jato e de um helicóptero sem licitação, entre março e junho de 2011. Cabe recurso da decisão.
A sentença do juiz Guilherme de Paula Rezende, da 4.ª Vara da Fazenda Pública deCuritiba, foi dada como resposta a uma ação popular movida por Roberto Rocha. Na ação, o autor alega que o Estado do Paraná conta com “frota própria de excelentes aeronaves” e que um dos sócios da empresa Helisul “é amigo pessoal do Governador do Estado e já teria prestado serviços para o PSDB quando da corrida eleitoral”.
A acusação menciona ainda que os “pilotos que conduzem o avião e o helicóptero para atendimento às tarefas do Governador, além de ocuparem cargos no Estado, exercem atividades paralelas na empresa Helisul”.
Na sentença o juiz afirma que o governo possuía três aviões em condições de uso quando contratou o serviço sem licitação. Pouco tempo depois, uma das aeronaves foi, inclusive, leiloada e vendida para um dos proprietários Helisul. Posteriormente, a Helisul venceu uma licitação e continuou prestando serviços para o governo do Paraná.
A assessoria do governo do Estado informou que o contrato foi assinado respaldado em parecer jurídico, garantindo a legalidade da contratação. “Foi amparado ainda na avaliação técnica de membros da Casa Militar, que atestaram a necessidade da contratação. Cabe ressaltar também que não houve prejuízo algum aos cofres públicos. E, por último, o governador Beto Richa irá recorrer da decisão”, afirma em nota.
Adilson Casitas disse que não foi notificado, mas que o processo foi montado dentro do que prevê a legislação. "Tanto é que possuímos certidão de 2011 de que todas as contas da Casa Militar foram aprovadas pelo Tribunal de Contas. Diante desse cenário vou entrar com recurso da decisão", informou. Ainda segundo Casitas as aeronaves haviam sido declaradas inservíveis já no governo anterior.
A Helisul não retornou ao contato da reportagem.
Fonte G1 Pr
PtD: Wilma

Os excessos do poder



Assistam a este vídeo e esfreguem na cara desses estúpidos que ainda acham que não houve excessos no dia 29 de abril, no Centro Cívico de Curitiba. Uma barbárie protagonizada pela Polícia Militar do Paraná ao atender recomendação de seu comando. Após esse episódio os Secretários da Segurança e da Educação caíram, e o Comandante Geral da Polícia foi exonerado (a pedido), mas quem estava por trás de tudo ainda continua no poder e ontem menos de um mês do fato deu uma declaração aos próprios policiais segundo a qual não houve excesso de violência. Se não houve, o que é isso então? Vejam e se indignem! JoYa
PtD: Wilma

sábado, 16 de maio de 2015

ESTE BLOG ESTÁ EM GREVE...

MAS SAIBA TUDO O QUE ACONTECE COM O MOVIMENTO QUE ENVOLVE O FUNCIONALISMO DO PARANÁ E DA NOSSA ESCOLA

http://g1.globo.com/pr/parana/paranatv-2edicao/videos/t/curitiba/v/pms-e-professores-entram-em-confronto-no-centro-civico/4144590/

http://g1.globo.com/pr/parana/paranatv-2edicao/videos/t/curitiba/v/no-centro-civico-servidores-protestam-contra-mudanca-na-paranaprevidencia/4144657/

http://g1.globo.com/pr/parana/paranatv-2edicao/videos/t/curitiba/v/deputados-votaram-projeto-de-mudancas-na-paranaprevidencia/4144683/

http://g1.globo.com/pr/parana/paranatv-2edicao/videos/t/curitiba/v/governador-beto-richa-fala-sobre-o-confronto-entre-policiais-e-manifestantes/4144628/

http://g1.globo.com/pr/parana/paranatv-2edicao/videos/t/curitiba/v/mais-de-duzentas-pessoas-ficam-feridas-em-confronto-no-centro-civico/4144677/

http://g1.globo.com/pr/parana/paranatv-1edicao/videos/t/curitiba/v/governo-anuncia-que-vai-punir-diretores-que-estimularam-a-greve-dos-professores/4183718/

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Professor!? Qual o seu valor??

Quanto vale um professor

Na era do culto às celebridades, do elogio à desinteligência, da ânsia pelo fútil, do aplauso ao vazio, quanto vale um professor? 

Nada. Talvez menos que nada. Talvez seja um número negativo, uma subtração ao padrão de mundo que a maioria almeja.

Eu me considero uma eterna aluna da vida, uma estagiária da existência; e tive muitos mestres. Ainda os tenho. Daquilo que tenho aprendido, muito devo àqueles que, em sala de aula, transmitiram-me seus conhecimentos. Contudo, devo confessar que a postura dos meus verdadeiros mestres diante da vida foi o que sempre mais me ensinou.
Muitos dos meus professores ilustravam em seu currículo, de diversas formas, o ideário de suas vidas. Eles se viravam com seus baixos salários, lutando por melhor remuneração e melhores condições de trabalho. Eles tinham a audácia de se rebelar contra os ditames de nossos dias: contra a coisificação do homem e a tentativa capitalização das almas, negando-se a pactuar com a transformação dos outros em meros números, em objetos estatísticos que podem ou não nos auferir alguma vantagem patrimonial.
Sempre estudei em escola pública. Já tive aula em que o professor ditasse toda a matéria, pois o giz havia acabado. Já vi professor fazer vaquinha entre os colegas para comprar remédio de preço módico para o filho. Tive a oportunidade de ver a merenda negada ao professor, posto que o Ministério da Educação a distribuía, foi o que alegaram, apenas “para os alunos”.
Hoje, o professor, por mais que se desdobre, por mais que se dedique, por mais que tenha a sua carreira como prioritária, ganhará sempre pouco. Caso se valha apenas da docência, não terá patrimônio, não terá status, não será celebrado, não terá holofote dos veículos de comunicação. E, neste país, ainda prevalece a crença de que quem é celebridade é tudo. De que o bom profissional não é o honesto e probo: o bom é o rico.
Isso é, implicitamente, ensinado aos nossos filhos. Ser bem sucedido é ter espaço na MTv, é ser badalado por revistas de fofocas, é ser visto de “Camaro amarelo”. Bonito é ser fotografado entre as celebridades. Ser grande é ser famoso, conhecido, não importa se para isso a pessoa tenha que “ordenhar” alguém em reality transmitido nacionalmente. Que importa se o cantor só fala uma frase na música inteira e a frase é de baixo calão? Ele é rico e famoso, e é isso o que importa.
Muitos andam preocupados com a crise econômica, mas quem anda se ocupando da crise dos valores? Quem anda se dedicando ao conhecimento, à busca por novas leituras do mundo, à quebra, à ruptura do modelo desumano de sociedade que criamos? Quem se dedica a questionar padrões e a não cotejar o conformismo? Quem, além dos profissionais da Educação?
Por isso, quando vejo um professor sangrando ao legitimamente lutar por um direito seu, a minha alma sangra junto. Mas a ignorância que nos sangra não é capaz de drenar os nossos sonhos. Sabemos que o culto à celebridade, bem como o elogio à ignorância, não se sustenta se iluminado pela razão, uma vez acordada a sensibilidade de cada um.
Ser nada a uma geração onde o vazio é aplaudido de pé, remar contra o mar da mediocridade do mundo é uma glória sem preço. Em tempos como o nosso, ser menos é mais.
Fonte: http://www.contioutra.com/ 04/05/15 23:h14
professor 1

Menos balas, mais GIZ e FLORES.

Com imenso pesar e sentimento de revolta, acompanhei a violenta e covarde ação da policia contra nossos educadores.
De um lado, centenas de policias armados e protegidos até os dentes, do outro professores totalmente vulneráveis e blindados apenas por suas palavras sábias e gestos nobres, na esperança de causar um despertar de consciência que fizesse com que os soldados baixassem a guarda e compreendessem que essa luta também os representa.
Agredidos, humilhados, chamados de baderneiros e vândalos por um governo corrupto, mau administrado e que visa somente interesses pessoas. Vivemos a era dos valores inversos, quem pode mais manda mais.
professor
Existe um ditado que diz; Em terra de cegos quem tem um olho é rei.
Costumo contrariar essa frase dizendo: "Em terra de cegos quem possui um olho tem o dever de enxergar por todos. Esse então estaria apto a ser chamado de REI. Evidentemente não é o caso do governador Beto Richa, que fez valer seu sobrenome e criou um conflito pessoal com nossos mestres, pessoas que enxergam com o coração, com a alma, e colocam na ponta do GIZ a esperança de um futuro mais justo e honesto, onde todos possam ser favorecidos e não apenas uma pequena minoria agindo apenas pela vontade de satisfazer seu EGO.

CHEGA DE RICHA, NÓS QUEREMOS PAZ !!!

Acredito que todo ser humano nasce dotado de um dom ou talento especifico. Nossa missão e descobrirmos no que somos bons, e desempenhar com excelência esse nosso papel, em beneficio de uma causa coletiva.
Não sou REI de nada e nem almejo ser, mas descobri um dom na fotografia que me faz enxergar por todos, como ética profissional, fiz uma promessa pessoal de mostrar para as pessoas, através de imagens, que o amor continua sendo o escudo mais poderoso, e que UMA FLOR É CAPAZ DE CURAR A DOR.
Professores, não se sintam derrotados, lembrem-se do exemplo do verdadeiro REI JESUS CRISTO, que assim como vocês foi humilhado, agredido, minimizado por mentes inconscientes e não despertas, e ainda depois de crucificado, em seu último gesto de amor, nos ensinou a termos compaixão.
PERDOAI VOS POIS, ELES NÃO SABEM O QUE FAZEM.
*Fonte:Facebook Pessoal de Roody Gnatkowski

PtD:prof Wilm@